Blog

Ábaris LGPD

Segurança da informação: veja 8 dicas para aplicar na sua empresa

Por Redator

A segurança da informação é uma demanda cada vez mais importante para as organizações, independentemente do porte. O fluxo de documentos, arquivos e processos que circula em uma empresa precisa ser preservado para evitar prejuízos a dados sigilosos. Essa necessidade aumentou ainda mais após a pandemia, devido à necessidade das organizações de acelerarem a transformação digital.

Neste artigo, você entenderá quais são as vantagens de investir nessa estratégia e as principais dicas para implementar essa iniciativa no seu negócio. Confira também quais são as diferenças entre segurança da informação e cibersegurança. Boa leitura!

Como o avanço da tecnologia afeta positivamente as empresas

A tecnologia vem transformando o cotidiano das empresas, o que impacta positivamente a qualidade dos produtos e serviços oferecidos ao longo do tempo. As ferramentas disponíveis atualmente são capazes de oferecer vantagens, como a otimização do tempo das tarefas, a diminuição dos custos e a redução das falhas.

Os dispositivos tecnológicos podem dar mais eficiência à gestão de pessoas e de informações, por exemplo. Além disso, o uso da tecnologia pode influenciar positivamente na comunicação interna e reduzir eventuais ruídos.

Outro ponto importante do avanço da tecnologia é a melhoria no relacionamento com o cliente. O aumento dos canais de comunicação contribui para a aproximação da clientela. O uso de ferramentas digitais também pode facilitar a resolução de dúvidas e deixar o cliente mais satisfeito.

O que muda com a pandemia?

A pandemia do novo coronavírus acelerou o uso da tecnologia e a transformação digital em empresas de todo o mundo. As organizações que se adaptaram às necessidades trazidas pelo distanciamento social e investiram em soluções disponíveis online obtiveram os melhores resultados.

Um exemplo é o segmento de e-commerce, que registrou aumento de 30% no primeiro mês da pandemia. A necessidade, comodidade e a praticidade de receber produtos e serviços em casa se tornaram fundamentais. A tendência é que esse comportamento do consumidor seja consolidado.

Outro ponto que mudou com a pandemia foi a relação com o trabalho, já que muitas empresas adotaram a rotina de home office, fazendo ainda mais uso do acesso a documentos digitais em Nuvem.

Esse movimento de digitalização fez com que a segurança da informação tivesse ainda mais valor para pessoas e empresas, passando a ser peça-chave para quem pensa em modernizar e transformar digitalmente o seu negócio.

O que é segurança da informação?

O conceito de segurança da informação envolve quatro bases principais:

  1. confidencialidade
  2. integridade
  3. disponibilidade
  4. autenticidade

Sendo assim, a medida se trata de um conjunto de ações que garante o não corrompimento dos dados, estando disponíveis apenas para pessoas autorizadas a acessá-los.

O grande objetivo da segurança da informação é a proteção dos dados. Ela é importante para que as informações de uma empresa não cheguem a mãos erradas, oferecendo riscos às organizações.

Segurança da informação x cibersegurança: quais são as diferenças?

Algumas confusões podem surgir no uso dos termos segurança da informação e cibersegurança. É preciso utilizar bem cada uma das expressões, porque elas não querem dizer a mesma coisa.

A ISACA (Information Systems Audit and Control Association), associação internacional que desenvolve métodos de controle e auditoria de sistemas de informação, conceitua cibersegurança como: 

“Proteção dos ativos de informação, por meio do tratamento de ameaças que põem em risco a informação que é processada, armazenada e transportada pelos sistemas de informação que estão interligados”.

Na prática, “ativos” são aquelas informações que têm valor para uma empresa, já “sistemas” envolvem todas as ferramentas que permitem o gerenciamento desses dados. Portanto, a cibersegurança se refere a uma das subdivisões da segurança da informação.

Segurança da informação e ambientes corporativos

As empresas que investem em segurança da informação apostam em uma estratégia para garantir o seu bom funcionamento e crescimento. O uso de dados precisa ser feito de maneira protegida em uma organização, para evitar falhas no recebimento e na liberação do acesso às informações.

Portanto, oferecer esse tipo de proteção pode ser uma vantagem competitiva para um negócio. No caso de um banco, por exemplo, é essencial que os dados financeiros estejam sob segurança, para que os usuários tenham garantia de que as informações não sejam acessadas por terceiros. Dessa maneira, são reduzidas as chances de fraude.

O que pode acontecer se a sua empresa não tiver um forte sistema de segurança da informação?

No exemplo da instituição financeira, deixar de investir em um sistema de segurança da informação fortalecido pode trazer diversos riscos de golpes para os clientes.

Mas não são apenas os bancos que necessitam dedicar atenção a essa estratégia de informação segura. Para se ter uma ideia da ameaça oferecida pelo enfraquecimento da segurança da informação, saiba que o Brasil é a segunda nação com maior número de crimes nessa área, atrás apenas da China. Os prejuízos de ataques alcançam US$ 22 bilhões no país.

As investidas de hackers envolvem vazamento de dados, sequestro de informações, ataques que deixam as informações indisponíveis, entre outros. É importante que as empresas dediquem investimentos no campo de segurança da informação para escapar de perdas como essas.

Oito dicas para aplicar a segurança da informação na sua empresa

As empresas podem adotar algumas iniciativas, que vão desde sistemas de bloqueio até a utilização de backups. Listamos oito recomendações que podem ser seguidas por empresas que buscam proteger dados e se destacar no mercado:

1. Controle de acesso para colaboradores

Inicialmente, as organizações devem aplicar métodos para moderar o acesso interno a informações. Isso pode evitar que colaboradores de uma área interfiram no andamento de tarefas de outro setor devido à exclusão acidental de um arquivo.

As ferramentas de segurança podem reservar o acesso a pastas e documentos somente aos integrantes da equipe responsável por um projeto específico. Dessa maneira, a probabilidade de falhas e de vazamento de dados confidenciais é reduzida.

2. Sistemas de bloqueio

Outro ponto importante para manter a segurança de informação são os bloqueios de sistemas de saída. A aplicação desse recurso impede a divulgação indevida de dados sem o conhecimento da equipe de Tecnologia da Informação (TI).

Os bloqueios podem ser usados em sites, aplicativos e redes sociais que possam oferecer risco de sequestro de dados e comprometimento da rede. Também é possível bloquear o acesso a e-mails corporativos para limitá-los apenas aos ambientes organizacionais, ao banir a utilização em outros dispositivos.

3. Políticas de segurança interna

Um passo importante para a segurança da informação é a elaboração de uma política interna para explicitar as normas de acesso aos dados. Por isso, documentar e comunicar bem essas regras aos funcionários é fundamental para garantir o sucesso da proteção aos dados em uma empresa.

4. Ferramentas de monitoramento

O uso de recursos de monitoramento é outra questão importante na proteção aos dados. A rede deve ser analisada para verificar se as atividades são desenvolvidas sem falhas. Esse acompanhamento deve averiguar a ocorrência de erros e pode detectar uma tentativa de ataque digital.

5. Criptografia de dados

As empresas que buscam usufruir dos benefícios da segurança da informação também devem assegurar ferramentas de criptografia. Esse método garante que uma informação seja compreendida apenas pelos dispositivos emissores e receptores. Dessa forma, os arquivos não devem ser interceptados nesse processo.

6. Planos de contingência

As organizações precisam também adotar planejamento para lidar com invasões que podem ocorrer nos sistemas de gestão estratégica da informação. É necessário que o plano estabeleça parâmetros das ações mais urgentes e de como é possível minimizar os danos em caso de ataques.

7. Utilização de backup

Devido ao perigo da perda de informações importantes, uma ação preventiva fundamental é o uso de backups. Esse recurso possibilita que os dados sejam guardados em dispositivos, como servidores externos e de armazenamento em Nuvem. Assim, as empresas evitam prejuízos com eventuais danos aos dados.

8. Contrate uma empresa especializada

Por fim, estabelecer um contrato com uma empresa que detém conhecimento na área de segurança da informação pode certificar que todo esse processo seja executado de maneira a proteger os dados da sua organização de forma adequada às suas necessidades.

As empresas desse setor estão constantemente atualizadas e preparadas para oferecer soluções para otimizar as técnicas de proteção.

Conte com a Stoque 

As soluções da Stoque atendem a todas as etapas do ciclo de informação corporativa e a segurança da informação é parte fundamental de todos os nossos processos. Garantir a segurança da informação aos nossos clientes é uma prioridade para o nosso negócio e tema que levamos muito a sério. 

E a sua empresa, como lida com a segurança da informação?

Se você gostou desta leitura, confira outros títulos em nosso blog